Tem como exemplo as asas das borboletas e as asas das aves?

Tem como exemplo as asas das borboletas e as asas das aves?

Questão 1. Alguns organismos de espécies diferentes possuem órgãos que exercem a mesma função, mas que possuem origem embrionária diferenciada. A asa de uma borboleta e a de uma ave, por exemplo, obedecem a esse princípio.

Quais são os órgãos homólogos?

Os órgão homólogos são aqueles que podem ou não realizar a mesma função, porém apresentam uma estrutura básica igual e mesmo desenvolvimento embrionário. Isso quer dizer, portanto, que os indivíduos que apresentam esses órgãos possuem ancestralidade compartilhada.

Como se formam as cores das borboletas?

LEIA TAMBÉM:   Quais sao as principais funcões do setor publico na economia?

A borboleta faz suas cores a partir de compostos químicos encontrados nas plantas. A “tintura” para a futura asa é confeccionada quando o inseto é ainda uma pupa, estágio intermediário entre a lagarta e a borboleta adulta. Muitos escritores notaram que as borboletas parecem com “flores voadoras”.

Qual a diferença entre órgãos homólogos de análogos Cite exemplos?

Um exemplo de órgão homólogo é a nadadeira dos golfinhos e as asas dos morcegos. Existem ainda órgãos que desempenham a mesma função, mas não possuem a mesma origem embrionária. Esses órgãos são chamados de análogos. Como exemplo, podemos citar as asas do morcego em comparação às asas de insetos.

O que são órgãos homólogos Cite um exemplo?

Um exemplo de órgãos homólogos é com relação aos ossos das patas dianteiras de diversos vertebrados. Embora possuam funções diferentes como a asa de uma ave, a nadadeira de uma baleia e a mão de um ser humano, a estrutura óssea desses membros são semelhantes e possuem uma mesma origem embrionária.

Qual é a cor das borboletas?

LEIA TAMBÉM:   Qual carro pode substituir o Ford Ka?

As Cores das Borboletas e suas simbologias:

  • Azul – Momentos de Paz e Harmonia.
  • Colorida – Alegrias e momentos de contentamento.
  • Preta – Fase de introspecção e retiro.
  • Amarela – Período de intensa vitalidade e atividade.
  • Branca – Estado de serenidade, tranquilidade e equilíbrio.

Como é definida a cor da borboleta?

Genoma da borboleta determina suas cores e camuflagem, diz estudo | Natureza | G1. Espécie amazônica imita outras por ter mesmo padrão genético. Sequência de DNA determina cores que afasta predadores.

Qual a diferença entre órgãos homólogos e análogos?

Resumindo: Órgãos análogos: Mesma função e diferente origem embrionária. Órgãos homólogos: Mesma função ou não e mesma origem embrionária.

São exemplos de órgãos análogos?

Um exemplo de órgãos análogos são as asas das aves e dos insetos que, apesar de distintas quanto à estrutura e origem embrionária, têm a mesma função: permitir o voo.

Quais são as asas das borboletas?

As asas das borboletas As asas são estruturas essenciais para que qualquer organismo consiga voar, já que são elas as responsáveis por causar o movimento no ar que levará o corpo para frente, o que possibilita diretamente a locomoção por vias aéreas de aves, morcegos e insetos, obviamente incluindo a borboleta.

LEIA TAMBÉM:   Qual foi a primeira tribo indigena?

Quais são as espécies de borboletas?

Existem várias espécies de borboletas espalhadas por todos os cantos do planeta e que habitam desde as regiões mais frias, como as de clima temperado até as florestas tropicais onde sua diversidade é gigantesca. Acredita-se que existam mais de 30.000 espécies, diurnas e noturnas, espalhadas nos mais diferentes habitats.

Quais são as patas das borboletas?

Patas. As borboletas possuem três pares de patas distribuídas ao longo do corpo. O corpo é dividido em três partes formado por quitina e em cada uma delas é encontrado um par. Antenas. O olfato das borboletas concentra-se nas antenas e através delas é possível identificar o perfume das flores, por exemplo.

Quais são as mais antigas borboletas?

Acredita-se que existam mais de 30.000 espécies, diurnas e noturnas, espalhadas nos mais diferentes habitats. De acordo com registros históricos as borboletas apareceram a mais de 40 milhões de anos, como comprovado através de um fóssil de uma borboleta ninfalídea Prodrysas persephone, encontrado no lago Florissant, Colorado, EUA.