Como acontece o desenvolvimento do bicho-da-seda?

Como acontece o desenvolvimento do bicho-da-seda?

O ciclo de desenvolvimento do bicho-da-seda vai da eclosão do ovo até a transformação da lagarta em mariposa. O período em que vive como a lagarta é dividido em cinco fases ou idades, durante as quais é sempre alimentada com folhas da amoreira (Morus spp.).

Quais as fases do ciclo de vida de uma amoreira?

O ciclo larvar vai desde a eclosão do ovo até à fase de formação do casulo, tem a duração de cerca de 24 dias (1,3). Neste estágio, a lagarta alimenta-se exclusivamente das folhas da amoreira que é originária da China, botanicamente pertence à família Moraceae e ao género Morus (3).

Em que período do dia ocorre preferencialmente a postura do bicho-da-seda?

Figura 1 – Ovos do bicho-da-seda, Bombyx mori….Ciclo de Vida.

ESTÁGIOS DO CICLO DE VIDA DO BICHO-DA-SEDA DURAÇÃO
Lagarta ou Larva 27 dias
Pupa ou crisálida 7-8 dias machos/ 14-15 dias fêmeas
LEIA TAMBÉM:   Porque a selecao e uma responsabilidade de linha e funcao de staff?

Quanto tempo demora a nascer os bichos da seda?

Ciclo de Vida

ESTÁGIOS DO CICLO DE VIDA DO BICHO-DA-SEDA DURAÇÃO
Ovo 10-14 dias
Lagarta ou Larva 27 dias
Pupa ou crisálida 7-8 dias machos/ 14-15 dias fêmeas
Mariposa 7-8 dias machos/ 14-15 dias fêmeas

Como é cultivado o bicho-da-seda?

Produção. Como o bicho-da-seda come principalmente folhas de amoreira, as criações do inseto ocorrem em plantações da planta. A princípio, quando tem poucos dias de vida, as larvas criadas em cativeiro se alimentam de pedaços picados das folhas.

Quanto tempo demora para dar amora?

Produção Os primeiros frutos começam a surgir a partir de um ano e meio após o plantio. Em geral, o período de frutificação aqui ocorre entre setembro e novembro, apesar de depender da região onde a amoreira estiver plantada.

Qual o tamanho de uma amoreira?

A amoreira é um árvore decídua, cujo fruto, a amora, é apreciado no mundo todo. Seu porte é médio, alcançando de 4 a 12 metros de altura. As folhas são simples, ovadas a cordiformes, cartáceas, de margens serrilhadas ou dentadas e recobertas por uma pilosidade que as torna ásperas ao toque.