Qual e a diferenca Fisiopatologica da gripe para a H1N1?

Qual é a diferença Fisiopatologica da gripe para a H1N1?

GRIPE H1N1 – A H1N1 é uma gripe tipo A causada pelo vírus Influenza A. Sintomas – Os sintomas da gripe H1N1 são similares ao da gripe comum, porém com uma intensidade maior. Febre alta, calafrios intensos, tosse seca e contínua e dores musculares. O H1N1 tem mais chances de causar complicações respiratórias.

Como é conhecida a gripe H1N1?

A gripe H1N1 consiste em uma doença causada por uma mutação do vírus da gripe. Também conhecida como gripe Influenza tipo A ou gripe suína, ela se tornou conhecida quando afetou grande parte da população mundial entre 2009 e 2010.

Qual a gripe mais comum?

O vírus H3N2 é uma variante do vírus Influenza A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum e pelos resfriados, sendo facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra.

LEIA TAMBÉM:   Quanto ganha um operador de maquinas de obra?

Qual o nome da gripe normal?

A gripe, gripe comum ou influenza é uma doença causada por vírus que gera uma inflamação no sistema respiratório. O nome científico do vírus da gripe é Myxovirus influenzae. Ela é a doença respiratória mais comum nos seres humanos, a qual afeta anualmente grande parte da população mundial.

Onde foi criada a vacina H1N1?

Em colaboração com o governo paulista, o governo federal fez um acordo de licenciamento e transferência de tecnologia da vacina SANOFI Pasteur, que passaria a ser produzida pelo Instituto Butantan, com subvenção do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.

Quais as sequelas da gripe H1N1?

As complicações mais comuns são: pneumonia bacteriana e por outros vírus, sinusite, otite, desidratação, piora de doenças crônicas como insuficiência cardíaca, asma ou diabetes.

Quando foi criada a vacina da gripe H1N1?

A doença chegou ao Brasil em maio de 2009, concentrando-se a princípio nas regiões Sul e Sudeste, mas logo se espalhou pelo país. As primeiras vacinas começaram a ser desenvolvidas no segundo semestre de 2009.