Precisa juntar declaracao de hipossuficiencia?

Precisa juntar declaração de hipossuficiência?

A Lei nº 13.105/2015, autoriza a desnecessidade da juntada da declaração de pobreza, salvo quando o advogado não possuir poderes em sua procuração para requerer à gratuidade da justiça.

Para que serve a declaração de pobreza?

A declaração de hipossuficiência é um documento formal que atesta a incapacidade financeira de um interessado em arcar com os ônus pecuniários do processo judicial, instruindo o requerimento para que seja concedido o acesso à gratuidade de justiça. Deve ser assinada pelo próprio interessado.

Como comprovar a hipossuficiência financeira?

Dentre outros, menciono, abaixo, alguns documentos que poderá juntar ao processo, para comprovar a situação de insuficiência financeira:

  1. Declaração de Hipossuficiência assinada pelo requerente ou seu advogado.
  2. Cópia integral da CTPS – Carteira de Trabalho;
  3. Últimos 03 (três) contracheques;

Quando juntar declaração de hipossuficiência?

Quando a declaração de hipossuficiência é necessária? A declaração de hipossuficiência é necessária para todas aquelas pessoas, tanto naturais quanto jurídicas, que não possuam os recursos necessários para arcar com as custas do processo judicial.

LEIA TAMBÉM:   Como as notas sao calculadas?

Como fazer uma declaração de pobreza?

Eu, NOME COMPLETO, nacionalidade, estado civil, profissão, portador(a) do RG nº _____________ e do CPF nº ______________, residente e domiciliado(a) à [endereço completo], DECLARO, para todos os fins de direito e sob as penas da lei, que não tenho condições de arcar com as despesas inerentes ao presente processo, sem …

Como faço para obter a declaração de pobreza?

Em uma declaração de hipossuficiência, quem deve assinar é o próprio declarante, ou seja, a pessoa que está se declarando hipossuficiente, mesmo que conte com o auxílio de um advogado para formular o documento.

O que precisa para comprovar justiça gratuita?

É possível a concessão da gratuidade judiciária mediante simples declaração formal, nos autos, da pessoa física que não tem condições de pagar as custas, as despesas do processo e os honorários advocatícios sem prejuízo próprio ou de sua família.