Como estao relacionados filamentos intermediarios de queratina desmossomos e celulas epiteliais?

Como estão relacionados filamentos intermediários de queratina desmossomos e células epiteliais?

Os desmossomos também estão ligados aos filamentos de outra proteína, a queratina. Isso permite o ancoramento do desmossomo a estrutura celular. Eles conectam a membrana plasmática das células epiteliais à lâmina basal adjacente, através dos filamentos de queratina.

Qual a função das caderinas para a junção desmossomo?

A junção desmossômica é uma junção ancoradoura que serve para adesão célula-célula, portanto, requer proximidade entre as membranas de duas células vizinhas. Esta junção requer a participação de proteínas integrais da família das caderinas, presentes nas duas membranas associadas.

Qual é a função dos filamentos intermediários?

Filamentos intermediários Sua principal função é permitir que as células resistam a choques mecânicos sem sofrer lesão ou lise (quebra da membrana plasmática celular). Por isso, os filamentos intermediários são o componente mais resistente do citoesqueleto e não sofrem alterações de tamanho e forma.

LEIA TAMBÉM:   Porque os fios eletricos sao feitos de metal?

O que são junções celulares e qual é a sua função no tecido epitelial?

As junções celulares consistem de complexos multiproteícos, que proporcionam o contacto entre as células vizinhas, ou entre uma célula e a matriz extracelular. Elas também constroem a barreira paracelular do epitélio e controlam o transporte intracelular.

Qual é a principal função das microvilosidades?

As microvilosidades são revestidas por uma membrana e o seu citoplasma prolonga-se para o resto da célula. As microvilosidades aumentam as superfícies de absorção ou secreção e são muito abundantes no intestino.

Quais são os tipos de filamentos intermediários?

Atualmente, os FIs se encontram agrupados em 6 subclasses distintas:

  • classe I: citoqueratinas ácidas.
  • classe II: citoqueratinas básicas.
  • classe III: vimentina, desmina, GFAP e periferina, em células musculares e fibroblastos.
  • classe IV: neurofilamentos, alfa-internexina, em neurônios, principalmente nos axônios;